Questor Pequenas Empresas

Aos Clientes e revendas do Questor PE, no dia 28/08/2014 foi atualizado para a versão 2.0, a principal mudança foi em seu layout, onde o mesmo ficou com visual moderno, e ainda mais funcional.

Além do layout foi implementado a função download da base de dados, permitindo assim fazer o backup da base de dados em seu computador, o backup do banco de dados diário continua sendo feito normalmente pelo gerenciador do banco de dados.

Dúvidas sobre o novo layout podem ser sanadas junto ao suporte do Questor Pequenas Empresas.

Postado em Questor Pequenas Empresas | Tags , , | Deixe seu comentário

Simulação do Cálculo de Férias

Esta rotina tem a finalidade de fornecer ao usuário uma consulta rápida sobre os valores de férias, antes de calcular o recibo definitivamente, principalmente os eventos referentes as médias de valores. O processo pode ser executado antes de fazer o cálculo do recibo de férias e fornece uma prévia dos valores que serão pagos no recibo. A tela possui três abas de informações sendo:

Blog1

 Parâmetros: Nesta primeira aba o usuário deverá informar os parâmetros a serem utilizados no cálculo. São eles:

blog5

 Período Aquisitivo: tem a opção de você calcular referente ao período que funcionário tem em aberto, ou já está vencido

Data Inicial Férias: A data na qual iniciarão as férias, ou seja, o início do período de gozo.

Data Pagamento Férias: Esta data corresponde ao pagamento do recibo de férias, a mesma será utilizada para cálculo dos valores de IRRF.

Forma de Cálculo: Este parâmetro possui duas informações, sendo que o sistema poderá calcular somente os dias de direito existentes no período aquisitivo ou então o usuário informar uma quantidade de dias de férias fixo para que o sistema calcule, a informação de dias refere-se aos dias de gozo de férias.

Listar: Neste parâmetro o usuário define se deseja gerar todos os eventos de férias ou somente os eventos de médias.

Detalhar Eventos de Médias: Para que o sistema detalhe no cálculo os eventos e valores utilizados para o cálculo das médias de valores.

Filtros: Permite filtrar informações para o cálculo.

Cálculo de Férias:

Nesta aba o sistema executa o cálculo do recibo de férias e demonstra os eventos calculados. Nela o usuário poderá conferir os valores, visualizando individualmente por evento ou ainda abrindo os eventos de médias para que demonstre detalhadamente. Nesta rotina é executado todo o processo de cálculo, como se estivéssemos calculando o recibo de férias normal. OBS.: Caso o usuário deseje, ainda poder habilitar a memória de cálculo para que o sistema demonstre na forma tradicional da memória os valores calculados.

 

Blog3Blog2

 Relatório Férias: Nesta aba pode ser impresso o relatório de férias. Este relatório é baseado no cálculo das férias demonstrado na aba anterior e permite ao usuário encaminhar, quando necessário, o cálculo das férias ao cliente.

 Blog6

 

Em caso de dúvidas, por gentileza entrar em contato.

Fonte: Equipe Questor Sistemas

Postado em Folha de Pagamento | Tags , , | Deixe seu comentário

CIAP – Controle de Crédito de ICMS do Ativo Permanente

Instituído pelo Ajuste SINIEF n.º 08/97, o CIAP possibilita aos contribuintes do ICMS a apropriação do crédito nas aquisições de bens destinados ao ativo permanente, seguindo os critérios estabelecidos por Lei.

A partir da versão 1.1.110.0 até 1.1.112.0 do sistema Questor, iniciamos o processo de unificação dos cadastros e configurações do CIAP, visando facilitar e diminuir o tempo de execução das definições necessárias para cálculo de tal situação. Sendo assim, segue abaixo o novo formato de cadastro do CIAP:

As configurações foram unificadas no menu: Impostos/Estaduais/CIAP

1

1º Opção pelo CIAP

2

A opção é simples, porém vale ressaltar que o campo ‘Forma de Controle’ consiste em duas opções: Automático e Nota Entrada. O modo Automático (dispensa o lançamento em Outras Operações), está disponível apenas para os Estados de AL, GO, MT, PR e SC; para os demais estados o controle deve ficar definido por Nota de Entrada permitindo lançamentos de ajustes por Outras Operações.

2º Os campos Cadastro de Bens, Ficha de Créditos, Outros Créditos, Demais Documentos Fiscais, Efetuar/Cancelar Baixas, Prévia dos Créditos, Limpar Ficha de Créditos, permanecem os mesmos.

3

3º A principal mudança foi a vinculação da Configuração das Naturezas ao menu do CIAP. Anterior a versão 1.1.112.0 a configuração era feita ou pelo menu: Cadastros/Naturezas/Configurar Regras Fiscais, definindo as regras fiscais para as operações 511 – CIAP Isentas / Não Tributadas e 512 – CIAP Faturamento. Agora, a configuração fica anexa ao menu do CIAP, na opção Configurador de Naturezas.

4

Hoje a configuração das antigas operações 511 – CIAP Isentas / Não Tributadas e 512 – CIAP Faturamento, estão expostas lado a lado em formato de coluna, facilitando e possibilitando maior agilidade na configuração.

OBS: as regras a serem utilizadas seguem as mesmas.

4° Por fim, ainda foi implementado no sistema uma forma de Duplicar as configurações das Naturezas entre empresas. Essa novidade está presente no menu: Impostos/Estaduais/CIAP/Duplicar Configuração das Naturezas.

5

 Fonte: Equipe Questor

Postado em CIAP, Fiscal, ICMS, Nova Versão, Questor Tributário | Deixe seu comentário

ECD x ECF – Diferenciação

A Escrituração Contábil Digital (ECD) tem distinções em relação a outra obrigação exigida das pessoas jurídicas, a Escrituração Contábil Fiscal (ECF).
A ECD, destinada para fins fiscais e previdenciários é normatizada pela Instrução Normativa RFB 1.420/2013, enquanto a ECF objetiva prestar informações relativas a todas as operações que influenciem a composição da base de cálculo e o valor devido do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), sendo normatizada pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013.
A ECD compreenderá a versão digital dos seguintes livros:
I – livro Diário e seus auxiliares, se houver;
II – livro Razão e seus auxiliares, se houver;
III – livro Balancetes Diários, Balanços e fichas de lançamento comprobatórias dos assentamentos neles transcritos.
Já a ECF, para os contribuintes que apuram o Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica pela sistemática do lucro real, a ECF é o Livro de Apuração do Lucro Real (Lalur). Para os demais contribuintes, constitui-se no leque de informações para a apuração da base de cálculo do IRPJ e CSLL.
A ECF substitui, em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de janeiro de 2014 a DIPJ, tanto em relação às optantes pelo Lucro Real quanto às optantes pelo Lucro Presumido ou Arbitrado, bem como as entidades imunes ou isentas do IRPJ e CSLL (caso das Organizações Não Governamentais – ONGs).

Nesse contexto, nós da Equipe Questor, estamos realizando estudos com base na minuta do Manual de Orientação do Leiaute da ECF para que o mesmo seja implementado dentro dos prazos previstos para essa obrigação.

Fonte: http://boletimcontabil.wordpress.com/2014/08/22/ecd-x-ecf-diferenciacao/

Postado em ECF - Escrituração Contábil Fiscal | Tags , , , , | Deixe seu comentário

Versão 1.1.112.10 – Questor Tributário

Liberamos a versão 1.1.112.10 do Questor Tributário. Para analisar a documentação das alterações e implementações ocorridas nesta versão clique aqui.

Postado em Nova Versão, Questor Tributário | Tags , , | Deixe seu comentário

PARABÉNS CHAPECÓ – 97 ANOS

124_mailing_aniversário_chapeco

Postado em Agradecimento | Tags | Deixe seu comentário

Comunicado de Expediente – Feriado Municipal – 25/08/2014

124_mailing_aniversário_chapecó_comunicado

Postado em Sem categoria | Deixe seu comentário

Caged – Orientações Sobre a Portaria MTE nº 1129/2014

A Portaria MTE nº 768/2014 trouxe uma nova orientação quanto ao controle e envio do arquivo CAGED para trabalhadores admitidos durante o período de tramitação do requerimento ou recebimento do seguro-desemprego e também aos trabalhadores registrados decorrentes de ação fiscal conduzida por Auditor-Fiscal do Trabalho. O prazo de início da obrigação desta portaria ocorria dentro do mês de julho, porém a Portaria MTE nº 1129/2014 prorrogou o prazo para 01 de outubro, mas todos os usuários deverão estar atentos às Orientações desta portaria, disponibilizadas no link https://granulito.mte.gov.br/portalcaged/paginas/home/home.xhtml pois há nela detalhes sobre a possibilidade de envio OPCIONAL dos arquivos desde o dia 12/08/2014.

IMPORTANTE:
a)  Em  12 de agosto de 2014  terá inicio o envio  OPCIONAL  das Admissões, de que trata a Portaria 1.129/2014. Excepcionalmente  neste dia  poderão ser enviadas as admissões relativas ao período de 1 a 11  de agosto e do dia  12  de  agosto  de  2014.  A  partir  do  dia  13  de  agosto  somente  as admissões no dia da admissão;

No Questor implementamos os novos controles para que o usuário possa gerar o arquivo do Caged com as novas características determinadas na Portaria MTE nr. 1129.

Contrato do Empregado: No contrato do empregado acrescentamos um novo campo chamado Percepção/Tramitação do Seguro-Desemprego que será habilitado sempre que o tipo de admissão no caged for diferente de Primeiro Emprego ou Transferência. Deverá ser informado como Sim para os casos em que o empregado admitido esteja dentro das características da Portaria. Após efetuar o cadastramento, gerar e enviar o arquivo do Caged ao MTE. Para admitidos que não estejam recebendo seguro-desemprego, informar Não neste campo e o registro da admissão será gerado junto com as demais movimentações no arquivo do final do mês.

Gerar Arquivo CAGED
Para gerar o arquivo Caged diário ou mensal, o usuário devera utilizar a mesma opção de menu, mas estar atento a alguns novos parâmetros que identificam a forma de geração do arquivo.

Tipo Caged: Acrescentado o tipo 4 – Percepção/Tramitação do Seguro-Desemprego o qual identificará ao sistema a geração do arquivo diário. Ao escolher esta opção o sistema solicitará as datas inicial e final para gerar os registros. Para movimentações diárias é correto gerar um arquivo para cada dia.

Gerar Arquivo: Acrescentamos um novo parâmetro na geração do arquivo que identifica se este será gerado por estabelecimento ou será único. A opção Único irá gerar um único arquivo contendo todas as empresas e estabelecimentos, como sempre foi gerado o Caged. A opção Estabelecimento irá gerar um arquivo para cada estabelecimento quando selecionadas diversas empresas ou empresas com mais de um estabelecimento, nesta forma de geração, será acrescentado o número da inscrição federal ao nome do arquivo para identificar a qual estabelecimento corresponde.

Equipe Questor Sistemas Ltda.

 

 

Postado em CAGED, Folha de Pagamento | Tags , , , | Deixe seu comentário

Registro D500\D600, Sped-ICMS\IPI

Registro D500\D600, Sped-ICMS\IPI e Livro Eletrônico do Distrito Federal

A partir da versão 1.1.112.0, o Sistema Questor passou a validar as informações do Campo 14 do Registro D500, Valor da prestação de serviços.

Segue trecho do manual do EFD ICMS\IPI, no qual trata das informações referente a escrituração dos serviços tomados e prestados de comunicação.

REGISTRO D500: NOTA FISCAL DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO (CÓDIGO 21) E NOTA FISCAL DE SERVIÇO DE TELECOMUNICAÇÃO (CÓDIGO 22). Este registro tem por objetivo apresentar as notas fiscais de serviços de comunicações. Na aquisição de serviço, será utilizado por todos os contribuintes; nas prestações de serviço, pelos contribuintes não enquadrados no Convênio ICMS 115/03. Empresas sujeitas ao disposto no Convênio ICMS 115/03 deverão utilizar este registro para informar os documentos emitidos nos modelos 21 e 22, nos casos não previstos no referido convênio, se houver.

IMPORTANTE: para documentos de entrada, os campos de valor de imposto/contribuição, base de cálculo e alíquota só devem ser informados se o adquirente tiver direito à apropriação do crédito (enfoque do declarante)”.

As informações referente aos créditos passiveis de utilização devem ser lançados na tela da capa da nota podendo se acessado pelo menu: Movimentos\Entradas\Entradas ou teclas de atalho: Shift+Ctrl+E, utilizando o modelo de Documento “22”.

Deverá ser informado a tela de Entradas Sped D500, sendo acessada pelo menu: Movimentos\Entradas\Sped\D500.

Figura 1

Devendo ser informado a classe de consumo a qual o estabelecimento adquirente do serviço está enquadrado.

Para empresa prestadoras de serviços de comunicação, deverão registrar seus documentos fiscais, na tela de Saídas, menu: Movimentos\Saídas\Saídas, teclas de atalho: Shift+Ctrl+S.

Deverá ser preenchida as informações da tela de Saídas Sped D500, sendo acessada pelo menu: Movimentos\Saídas\Sped\D500/D600.

Figura 2

Deverá ser preenchida as informações da tela de Saídas Sped D500, sendo acessada pelo menu: Movimentos\Saídas\Sped\D510/D610.

Figura 3

As empresas prestadoras de serviços de comunicação deverão ter informado na configuração da opção do EFD-ICMS\IPI, “SIM” no campo, Saídas Serviços de Comunicação/Telecomunicação – Registro D500, como na figura abaixo, menu: Configurações\Optante Sped-Fiscal.

Figura 4

As informações do registro D500 são necessárias não somente para a geração do Sped-ICMS\IPI, como para a geração do Livro Eletrônico do Distrito Federal, para o qual os lançamentos de entradas e saídas deverão ser informados no campo, Código Classe de Consumo, a opção 99 – 01 Registro por documento fiscal emitido

Fonte: Equipe Questor

Postado em Fiscal, ICMS, SPED | Tags , , , | Deixe seu comentário

Rotina de Vale – Folha de Pagamento

A rotina de vales poderá ser utilizado pelos clientes que desejam controlar Adiantamentos/Empréstimos Consignados/Vales Parcelados concedidos a funcionários. Esta Rotina vem para facilitar o controle dos valores quando os mesmos serão parcelados, e agilizar os trabalhos no setor de RH, pois com a rotina configurada não será necessário que se lance todo o mês a mesma parcela/desconto, o Questor ira demonstrar mês a mês as parcelas em folha de pagamento até o termino das parcelas.

Para cadastramento dos vales no sistema, algumas configurações devem ser cadastradas

Primeiramente deve se fazer o cadastramento do tipo de vale em:

CÁLCULO/VALES/TIPOS DE VALES

cadastro tipo vale

TIPO DE VALE: informe um código para o vale, o código é sequencial e servirá para identificar o valor a ser lançado para o funcionário

DESCRIÇÃO: Esse nome escolhido para ficara como descrição para a rotina de vales EX.; Vales Diversos, Empréstimo Banco X, o nome fica a critério de cada cliente. Porem para a folha de pagamento irá levar a descrição do evento criado para a rotina.

EVENTO: informe o código do evento no qual levará o desconto em folha, ou seja, valor do vale lançado sob este código. Orientamos para os clientes que utilizam ou irão começar a utilizar a rotina de vales, que separem\criem eventos distintos, ou seja, um tipo de evento para a rotina de vales, e outro evento para se lançar outros vales que não serão parcelados, ou não serão para essa rotina de vales, e sim lançados somente no MOVIMENTO VARIÁVEL, pois se utilizado o mesmo evento da rotina de vales e lança- lo também no movimento variável o sistema irá assumir somente os valores lançados no variável.

DESCONTA NA RESCISÃO: O sistema permite descontar um valor de vale parceladamente, ou seja, um valor lançado em um determinado mês ser descontado em várias parcelas. Nestes casos pode haver uma rescisão de contrato sem que tenham sido descontados todos os vales lançados para o funcionário. Nesta opção o usuário configurará o sistema conforme as opções abaixo, para quando esta situação ocorrer:

NÃO DESCONTA: Nesta opção o sistema não fará desconto de vales nas rescisões de contrato

TODOS OS VALES: Nesta opção o sistema fará o desconto total, irá somar todos os vales, mesmo aqueles que estiverem com as datas das parcelas superior a data de rescisão.

SOMENTE UMA PARCELA, FICANDO AS DEMAIS PARA EMPRESA: Nesta opção o sistema fará o desconto somente das parcelas referentes ao mês da rescisão, ficando as demais parcelas, com meses superiores, por conta da empresa.

POSSUI IRRF: Esta informação será utilizada no momento do lançamento do vale e também no momento do cálculo mensal da folha de pagamento, pois identifica ao sistema se para este código de vale, será calculado o valor de IRRF no momento de lançamento do vale.Esta opção está diretamente ligada com o campo evento, informado anteriormente, se o evento estiver configurado para Diminuir a Base de IRRF, seria correto informar neste campo como SIM. Porém se informar NÃO neste campo é correto informar um evento com a informação Ignora na Base de IRRF.

EMPRESTIMO CONSIGNADO: Se sim ou não.

Para a Rotina de Vales funcionar corretamente, o evento criado para a rotina de vales tem de estar com as configurações abaixo:

 evento

Para se cadastrar os vales:

CÁLCULO/VALES/VALES

valejpg

Neste cadastro se informa os dados do vales como:

Contrato do Empregado: Informar o código do Funcionário em que estará pegando o vale.

Data: Informar a data em que está sendo concedido o vale.

Tipo do Vale: Informa- se o código da tela em que foi cadastrado o TIPO DE VALE.

Numero do Documento: Campo não obrigatório, mais pode se informar numero de contrato quando empréstimo consignado.

Valor Bruto e Liquido devem ser informado o valor/montante iguais,

Número das parcelas: Se alimenta a quantidade de parcelas em que vai ser dividido o valor/montante do vale.

Competência inicial: Informa ao sistema a competência em que irá começar a descontar as parcelas do vale/empréstimo.

Após cadastramento o sistema automaticamente gravará na tabela abaixo todas as competências/Tipo do desconto e o valor da parcela, ou seja ira demonstrar a data inicial e final onde haverão os descontos dos vales/empréstimos.

E na folha de pagamento os valores serão demonstrados conforme figura a baixo:

envelope

Utilizando a Rotina de Vales, terá também os seguintes relatórios para controle dos vales/empréstimos concedidos.

Relatórios \ Cálculo \ Vales\ Extrato dos Vales por parcelas.

Relatórios \ Cálculo \ Vales\ Parcela dos Vales

Relatórios \ Cálculo \ Vales\ Vale

Fonte: Questor Sistemas

Autores: Valconice Elfe/Tiago Freitag

Postado em Folha de Pagamento | Tags , , | Deixe seu comentário